Yaquina Head Light

Yaquina Head

Chamados de Lighthouse aqui nos Estados Unidos os faróis servem desde a antiguidade para avisar os navegadores que estavam se aproximando de terra firme, ou de porções de terra adentro do mar. Em nossa Road Trip para o Oregon paramos em dois faróis, Heceta Head Light e Yaquina Head Light.

Yaquina Head Light
Yaquina Head Light

Yaquina Head Light foi feita em Paris no ano de 1868 e enviada para o Oregon, foi acesa 20 de agosto de 1873. Durante a segunda guerra mundial o farol foi usado por 17 militares que ficavam cuidando de embarcações inimigas. Ele continua funcionando desde sua fabricação. Em 1993, entrou para a lista de lugares históricos.

Whale Gray
Baleia Cinzenta

Paramos por pouco tempo mas o suficiente para aproveitar o lugar e ver até baleias, este farol é o melhor ponto da costa para ver migração de baleias cinzentas.

Yaquina Head Light
Yaquina Head Light

Nesse dia estava ventando bastante e muito frio, o vento era tanto que mal conseguimos parar estáveis para tirar fotos. Mas foi um momento bem aproveitado e que nos divertimos bastante.

Colony Rock
Colony Rock é uma pedra com muitas aves, todos esse pontos pretos são aves.

Para entrar no farol você paga $7.00 por veículo e o ticket vale por três dias, fica aberto durante o dia, mas antes de ir é melhor procurar os horários de funcionamento porque pode variar durante as estações.

Yaquina Head Light
Yaquina Head Light

Para mais informações entre no site Yaquina Head Light, e para saber mais sobre o farol Heceta Head Light  basta clicar no link..

Mais...

Trillium Lake Oregon

Trillium Lake

É um lago maravilhoso para passar horas apenas relaxando, águas tranquilas e Mount Hood ao fundo. É um ambiente popular para pesca, camping e fotografia, muitas vezes a montanha reflete na água como um espelho e tudo fica mais lindo. A área de camping dispõe de uma rampa de barco sazonal.

Trillium Lake
Mount Hood ao fundo
Trillium Lake
Trilha fofa para chegar no deck.
Trillium Lake
Vista do deck.

Nem a água gelada impediu as crianças de brincarem e se divertirem nessa paisagem maravilhosa.

Trillium Lake

Localização.

Mais...

Road Trip para o Oregon

Spark Lake

Viajar é libertador! Amo conhecer novas culturas, novas maneiras de fazer as coisas, faz bem para a mente, para a criatividade, você aprende a respeitar o outro no seu estilo, suas crenças e suas limitações. Conhecer uma cultura faz você entender mais e julgar menos, é também um forte aliado para o autoconhecimento.

Road Trip Oregon

Com isso em mente, meu presente de aniversário foi mais uma vez uma viagem. Ano passado fui para Las Vegas e foi maravilhoso. Este ano eu e meu marido resolvemos fazer uma Road Trip para Portland, foram aproximadamente 2.916km rodados – obrigada Ozéias – escolhemos sair das estradas principais a maior parte da rota, passando por lugares pouco explorados por turistas, onde as vezes era possível passar apenas um carro por vez de tão estreita a estrada.

Estrada no interior de Oregon

Fizemos muitas trilhas, conhecemos muitas cachoeiras, lagos, montanhas, acampamentos, praias e comemos muita comida maravilhosa. Oregon é um estado espetacular, ganhou um pedaço do meu coração e como todas as viagens teremos que voltar para terminar de conhecer lugares que não deram tempo.

Oregon Road Trip

Planejamos conhecer vários pontos em um dia, mas tudo é tão lindo que quando você chega quer aproveitar o máximo toda a beleza a sua volta e acaba tendo a difícil decisão de escolher qual lugar da sua lista você precisa excluir.

Oregon Road Trip

Oregon Road Trip

Algumas das imagens são de lugares encontrados pelo caminho, não estavam no nosso roteiro mas queríamos parar em todos os lugares legais que víamos, afinal é para isso que serve uma Road Trip, poder explorar cada pedacinho e aproveitar ao máximo a viagem, o caminho pode ser tão bom quanto a chegada. Nos próximos dias terá posts com mais detalhes e dicas dos  lugares que mais gostei e que vale a pena conhecer. Fiquem ligados!

Mais...

Sugar Pine Point State Park

Sugar Pine Point

Esse lugar foi o destaque da minha segunda viagem para Lake Tahoe. É um parque estadual situado na California, daqueles lugares maravilhosos que você chega e não quer mais sair. Todo lado que você olha é lindo, areia limpa, água cristalina, árvores enormes e grama bem cuidada. O clima estava perfeito, poucos turistas, algumas famílias e amigos aproveitando o dia, a água, relaxando e fazendo picnic.

Sugar Pine Point
Sugar Pine Point

Para entrar no parque você paga $10, mas esse valor vale para a estrada de todos os parques da California. Não sei se o mesmo acontece para os parques de Nevada. Com mais $10 (por pessoa) você pode aproveitar e fazer um tour pela mansão de Hellman-Ehrman, também conhecida como Pine Lodge. Não fizemos esse tour, mas já está na minha lista para a próxima viagem.

Sugar Pine Point
Pine Lodge

A mansão foi construída em 1903 por Isaias W. Hellman um banqueiro rico de San Francisco, para passar suas férias de verão, a qual permanece com as características da época. O tour promete uma visão interessante de como era o estilo de vida dos ricos em Lake Tahoe na época. A família de Hellman passou muitos verões na propriedade, a terra foi vendida ao estado em 1965, quando foi aberto como parque. A família ainda fornece fundos para a manutenção da mansão e propriedade.

Sugar Pine Point
Sugar Pine Point

Não sei se tem como um lugar ser mais bonito que o outro em Lake Tahoe, mas esse certamente é o meu preferido. Possui áreas de camping, trilhas, praia, píer,  picnic, pescaria, aluguel de barco, trilha para bicicletas, entre outros zilhões de coisas para fazer. No inverno as atividades e programas são mais restritos, mas mesmo assim você consegue aproveitar. Aceitam também eventos especial como casamento, reunião familiar, escolar ou jantar corporativo. Aqui você encontra mais informações sobre o parque. O lugar é simplesmente maravilhoso e vale a visita caso você esteja passando pela região.

Foto: Ozéias Sant’ana
Edição: Kátia Vilelva

Mais...

Lake Tahoe no Verão

Lake Tahoe

Como tinha comentado no post Lake Tahoe no Inverno, eu e meu marido gostamos tanto de conhecer Lake Tahoe  que queríamos visitar em cada estação do ano. Dessa vez  conseguimos voltar no começo do verão,  e como já imaginávamos, a beleza deste lugar é surpreendente também nesta estação.

Mesmo voltando lá pela segunda vez, ainda temos muitos lugares para conhecer. Se no inverno você não consegue entrar em alguns lugares por causa da quantidade de neve, no verão você precisa de mais tempo e paciência para conhecer certos pontos que estão abertos e acessíveis, mas tem o fator excesso de pessoas visitando, o que torna um pequeno desafio encontrar estacionamento mesmo sendo pago. Se você não dispõe de muito tempo para esperar vagas, será um pouco frustrante não conseguir conhecer determinados pontos. Mas é também uma boa desculpa para planejar uma outra viagem. Em compensação você encontra mais restaurantes e estabelecimentos comerciais abertos para suas compras e refeições.

Eu ainda sou apaixonada pela neve, minha estação favorita até o presente momento é o inverno, mas o lugar é tão lindo que voltaria em qualquer estação. Para mim o destaque dessa viagem foi Ed Z’berg Sugar Pine Point State Park, mas isso é assunto para o próximo post, até lá nos conte qual a sua estação favorita em Lake Tahoe.

Foto: Ozéias Sant’ana
Edição: Kátia Vilelva

Mais...