Lake Tahoe no Verão

Lake Tahoe

Como tinha comentado no post Lake Tahoe no Inverno, eu e meu marido gostamos tanto de conhecer Lake Tahoe  que queríamos visitar em cada estação do ano. Dessa vez  conseguimos voltar no começo do verão,  e como já imaginávamos, a beleza deste lugar é surpreendente também nesta estação.

Mesmo voltando lá pela segunda vez, ainda temos muitos lugares para conhecer. Se no inverno você não consegue entrar em alguns lugares por causa da quantidade de neve, no verão você precisa de mais tempo e paciência para conhecer certos pontos que estão abertos e acessíveis, mas tem o fator excesso de pessoas visitando, o que torna um pequeno desafio encontrar estacionamento mesmo sendo pago. Se você não dispõe de muito tempo para esperar vagas, será um pouco frustrante não conseguir conhecer determinados pontos. Mas é também uma boa desculpa para planejar uma outra viagem. Em compensação você encontra mais restaurantes e estabelecimentos comerciais abertos para suas compras e refeições.

Eu ainda sou apaixonada pela neve, minha estação favorita até o presente momento é o inverno, mas o lugar é tão lindo que voltaria em qualquer estação. Para mim o destaque dessa viagem foi Ed Z’berg Sugar Pine Point State Park, mas isso é assunto para o próximo post, até lá nos conte qual a sua estação favorita em Lake Tahoe.

Foto: Ozéias Sant’ana
Edição: Kátia Vilelva

Mais...

5 Fotógrafos de Landscape para seguir no Instagram

Ozéias Sant'ana

Tirar fotos dentro de cidades e de pessoas é muito legal, mas fotos de paisagens para mim é outro nível. A natureza é algo exuberante, com suas estruturas centenárias ou milenares. O efeito do vento e da água produzem lugares magníficos, algo que homem algum poderia construir. Estar em lugares com paisagens de tirar o fôlego ou mesmo olhar fotografias assim traz uma paz imediata, com toda sua imensidão e beleza.

Se você gosta de fotografias assim, aqui estão cinco fotógrafos fantásticos que valem a pena seguir no Instagram.

Chris Burkard | @chrisburkard

Chris Burkard nasceu na California, começou sua carreira trabalhando como fotógrafo em projetos editoriais e comerciais, com o tempo foi acumulando uma lista de clientes que inclui American Airlines, Volkswagen, Apple Inc, Land Rover, Microsoft, Toyota, Sony, The North Face, entre outros. Já teve seu trabalho publicado em mais de 35 capas de revistas nacionais e internacionais. Seu estilo abrange landscape, lifestyle, surf, ao ar livre e temas de viagens. Burkard comprou sua primeira câmera de um leilão de caridade por $65 e, depois de tirar e revelar o filme todo, ele percebeu que a câmera não funcionava. Ele então emprestou uma câmera da mãe da namorada dele e começou a fotografar regularmente, experimentando contextos e diferentes iluminações. Visite o site!

Alex Strohl | @alexstrohl

Alex Strohl é um fotógrafo francês, nascido em Madri. Seu trabalho tem sido destaque em publicações de prestígio como Forbes, Vanity FairGentleman’s Journal. Sua lista de clientes inclui dezenas de nomes conhecidos como Canon, Apple, Microsoft, HP, Google, Facebook, Land Rover, Johnnie Walker, entre outros. Vive em Whitefish, Montana, mas passa a maior parte do seu tempo viajando, muitas dessas viagens para os lugares mais remotos do mundo. Seu estilo de fotografia é mais casual, sem cenários inventados, usa cenários autênticos de como as coisas acontecem no cotidiano. Visite o site!

Conor MacNeill | @thefella

Originalmente de Belfast, Irlanda do Norte, Conor se interessa por fotografia há mais de duas décadas e nesse tempo acumulou um impressionante portfólio de imagens do mundo todo. Sua paixão por viagens tem levado a conhecer mais de 50 países até agora e sua lista está cada vez maior. Sua lista de clientes inclui National GeographicBBCInstagram, Marriott International e outros. Já teve seu trabalho publicado em notáveis jornais e revistas, também faz palestras em conferências e workshops internacionais. Seu estilo fotográfico inclui não só visitar principais destinos, mas também capturar a essência de um país, visitando os lugares menos procurados. Visite o site!

Johan Lolos | @lebackpacker

Johan Lolos é um fotógrafo Belga. Descreve ele mesmo como um explorador do mundo com uma paixão pela vida ao ar livre e o deserto. Depois que ele se formou em relações públicas em 2013, deixou a Europa e passou um ano inteiro explorando a Austrália e mostrando a beleza do país ao seu público, principalmente no Instagram. As coisas ficaram sérias quando a National Geographic, BuzzFeed e DailyMail publicaram suas fotos da Austrália, foi quando ele decidiu trabalhar tempo integral como um fotógrafo outdoor. Estava na Europa até maio de 2016 com a missão de explorar seu próprio continente no inverno e primavera. Em junho de 2016, estará no Canadá para o explorar o verão. Visite o site!

Mike Seehagel | @mikeseehagel

Mike Seehagel é um fotógrafo baseado no Canadá e Estados Unidos. Como ele mesmo descreve: “Eu trabalho para viajar e às vezes, tenho a sorte de viajar para o trabalho.” Co-fundador do Great North Collective (@greatnorthco), uma comunidade de fotografia canadense que se estende por todo o mundo, inspirando as pessoas que gostam de fotografia a viajar. A comunidade gerou grandes oportunidades,  o levando viajar pela América do Norte e partes da Europa, trabalhando em projetos incríveis. Possui clientes como Mercedes-Benz, Squarespace, Airbnb, Amtrak, Heineken, Ísafold Travel IcelandMarine Stewardship Council, Travel Alberta entre outros. Visite o site!

Fotos incríveis em lugares indescritíveis. Alguns fotógrafos começaram a incluir uma pessoa ou grupos em suas fotos, o que ajuda a criar um senso de escala dentro da imagem, transmitindo mais dimensão do lugar. Caso o objetivo seja a paisagem, isso precisa ser feito com cuidado para não se tornam um retrato ao ar livre. Deixe nos comentários o Instagram de seus fotógrafos preferidos de Landscape.

Mais...

Santa Monica

Santa Monica

Santa Monica é uma cidade aconchegante, na beira da praia, organizada, com ruas largas e um enorme calçadão que da acesso ao famoso píer. Porém, finais de semana e feriados a cidade fica lotada, infelizmente eu e o meu marido – e a maioria das pessoas – precisamos viajar nessas datas de folga no trabalho, o que prejudica você conhecer e explorar o lugar como local. Muitas vezes acabamos desistindo de ir a algum ponto porque a quantidade de pessoas que também querem é enorme.

Ficamos em um hotel praticamente na frente do píer, o Ocean View, o que foi muito legal, conseguíamos apreciar o píer sempre que queríamos, mesmo quando estávamos com preguiça de ficar no meio de tanta gente. Por ser um hotel bem localizado, passeamos muito a pé na região. Em uma rápida caminhada você encontra a rua Third Street Promenade, é conhecida como o centro comercial da cidade, nela tem várias lojas, restaurante, pessoas mostrando seus talentos com música, dança, malabarismo, contorcionismo e várias outras habilidades. Um espaço gostoso para passear com amigos e família.

Ocean View

Agora voltando ao assunto restaurantes, esse é o lugar de comida boa. Todos os restaurantes que fomos, o sabor da comida é indescritível. Café da manhã, almoço, jantar e bebidas, tudo maravilhoso. Um dos restaurantes que não posso deixar de recomendar para os amantes de sushi é o SUGARFISH by sushi nozawa, eles não fazem reserva, então você precisa chegar cedo e esperar caso tenha fila. Nós esperamos 3 horas, mas esperaria de novo caso precisasse, nunca tinha comido sushi com peixe tão fresco. Delicioso!

Viajar é maravilhoso, para perto ou para longe, isso pouco importa, o que importa é ver e conhecer um novo lugar, um novo estilo.

Foto: Ozéias Sant’ana
Edição: Kátia Vilelva

Mais...

Malibu

Point Dume - Malibu

Se você está em Los Angeles e vai dar uma passadinha em Malibu, Point Dume Beach é um lugar que vale a pena parar para conhecer. O legal desse lugar é que você pode escalar até o topo da montanha e ter uma vista espetacular de toda a praia e depois relaxar na areia curtindo as ondas do mar.

Se você tiver sorte conseguirá ver alguns golfinhos nadando próximo da areia, conseguimos ver um leão marinho bem tranquilo aproveitando o dia.

Point Dume - Malibu
Leão Marinho

Por ser um lugar próximo a indústria cinematográfica, Point Dume é uma localização popular para gravações de filmes. A mansão de Tony Stark no filme Homem de Ferro foi projetada em cima de uma montanha nessa região, embora seja uma casa fictícia, esse foi o endereço escolhido para o super herói.

Point Dume - Malibu
Point Dume – Malibu

Encontrar estacionamento pode ser um pequeno desafio, principalmente finais de semana e feriados, mas com um pouco de paciência você consegue uma vaga. Depois volta aqui e nos conte como foi sua experiência. Boa viagem!

Foto: Ozéias Sant’ana
Edição: Kátia Vilelva

Mais...

Hollywood

Hollywood Sign

Quem nunca quis conhecer o famoso letreiro de Hollywood em Los Angeles? Ele é o queridinho dos americanos e de turistas do mundo todo. São incontáveis as aparições em comerciais e filmes até os dias atuais. Mas, muito se engana quem pensa que ele foi construído com a finalidade de ser esse símbolo “hollywoodiano” de filmes e glamour da região.

Hollywoodland
Foto: Reprodução

Ele foi erguido em 1923 e originalmente era “HOLLYWOODLAND”. Sua finalidade era o anuncio de um novo conjunto habitacional nas colinas acima do distrito de Hollywood, Los Angeles. Pasmem! Isso mesmo que você leu, ele era apenas uma propaganda de uma construtora/imobiliária sobre um terreno na região. Cada letra tinha 9,1 m de largura e 15 m de altura, a placa foi cravejada com umas 4.000 lâmpadas. O sinal acendia em segmentos, “HOLLY”, “WOOD” e “LAND” iluminava individualmente, antes de acender-se inteiramente.

Foi criado para durar apenas um ano e meio, mas após a ascensão do cinema americano em Los Angeles, durante a era dourada de Hollywood, o sinal se tornou um símbolo reconhecido internacionalmente e foi deixado lá.

Em 1940 alguém perdeu o controle do carro e bateu na letra H que ficou completamente destruída. Em 1949 devido a muita deteriorização das letras restantes, a câmara de comércio começou um contrato para a restauração e reconstrução das letras. Nesse contrato foi estipulado que as letras “LAND” seriam retiradas, para assim refletir o distrito de HOLLYWOOD e não mais um conjunto habitacional. Em 1970, as letras começaram a cair e ficarem destruídas novamente, podia-se ler “HuLLYWO D”. Em 1978 começou uma verdadeira restauração, com novas letras, todas feitas de aço, apoiadas em colunas de aço e fundação de concreto. Essa restauração foi patrocinada por nove doadores, cada um doando a reconstrução de uma letra, totalizando um valor de $250,000. Uma remodelação foi feita em 2005, mas apenas repintando as letras de branco.

Hollywood Sign
Lake Hollywood Park

Como é uma área muito frequentada por turistas, a organização que cuida do letreiro convenceu o Google e outros serviços de mapas a pararem de fornecer a localização exata, sendo assim essas empresas começaram a direcionar os turistas para outros locais de vistas, como o Griffith Observatory e o Hollywood and Highland Center. Aqui tem o endereço exato do letreiro, mas nós fomos em outra localização que é menos frequentada, o Lake Hollywood Park.

Gostou da história? Agora quando você for conhecer ou revisitar as queridinhas letras de Hollywood já sabe como elas foram parar ali.

Foto: Ozéias Sant’ana
Edição: Kátia Vilelva

Mais...